sexta-feira, 29 de outubro de 2010

sem titulo


E é em dias como estes que me refugiava nos teus braços, que te abraçava ate não poder mais e escondia-me do mundo, como se fosses tu o único ser.

Sem comentários: