sexta-feira, 15 de outubro de 2010

" Tenho a certeza que não se pode ter o quem se ama. "


Outra vez, não! Desta vez não vou permitir, não vou. Já passou tanto tempo desde que o nosso (nós) deixou-o de o ser, já fizemos tantas coisas separados, já vencemos vícios e batalhas, já passou. Já não da para o meu tornar-se nosso e o que queres no que podes. Não há lugar para ti em mim. Não da. Não cabes dentro do meu coração. Não te consigo sustentar com o meu amor. Não te consigo agarrar. Não te quero ganhar para depois te perder, acho que prefiro não ter porque sei que quanto mais tenho, mais tenho a perder. E, portanto… não da. Sou-te sincera, não consigo.