sábado, 6 de abril de 2013


“Porque um ”amo-te” teu, vindo à qualquer hora deixa-me sempre a sorrir à toa...”

Sem comentários: