terça-feira, 21 de maio de 2013

Tati Bernardi


Eu quero casar contigo, quero acordar do teu lado, quero brigar contigo. Quero mandar-te calar  mesmo sabendo que não te vais calar, e calar-te beijando-te. Quero provar todos os dias que eu te amo. Quero te fazer feliz, assim como tu me fazes. Quero que não precises de mais ninguém, só de mim. Quero morrer de cansaço ao correr atrás de ti, depois de uma guerra de almofadas. Quero dormir contigo naquele sofá apertado depois de assistir o teu filme preferido. Quero morrer de rir ao ouvir-te contar uma piada, por mais sem graça que seja. Quero te acordar com vários beijos. Quero dizer que te amo. Eu apenas quero te fazer feliz, como ninguém nunca fez. Quando desliguei o telefone pra lá das 04:00 horas da manhã, eu disse que sonharia contigo, apenas pela certeza de que tua imagem linda, clara, fascinante, jamais sairia da minha cabeça… Ao me deitar eu estava pensando em ti, eu não sei se é sonho, eu não sei mesmo o que acontece, mas eu te sinto sempre, até enquanto durmo, sinto teu toque, sua voz, seu sorriso. Sinto e vejo tudo, meu misto de sonho e realidade, por que demoraste tanto para chegar? E tem sido tu, e vai continuar sendo tu. Eu quero que tu te sintas a pessoa mais feliz do mundo, a única capaz de ser para mim um sonho em noite de insônia. Confesso que encontrei meu motivo para sorrir. Encontrei alguém que eu queira dividir a minha cama, meu amor e minha vida. Encontrei alguém que aguentasse meu coração enjoativamente doce, e que suportasse meu humor incrivelmente amargo. Alguém que me vi-se cair sem que eu gritasse e me desse a mão sem eu pedir. Alguém que me abracasse mesmo longe e me beijasse de cabeça baixa. Alguém que queira meu amor, mas que tenha minha amizade. Alguém que roube minha confiança e leve meu coração de brinde. Alguém que eu queira dormir de mãos dadas e acordar do lado. Alguém pra ser criança como eu, pra disputar quem aguenta ficar mais tempo sem ligar. Alguém que tenha teu tempo todo meu e minha vida toda dele. Alguém que deixe o mundo pra me dar um beijo. Alguém que encontrasse o que procurou a vida toda, aqui dentro de mim. Alguém pra eu contar meu dia e alguém pra falar “te amo”. Alguém pra ser meu, de um jeito bem clichê... Eu quero-te! Digo, repito, falo outras mil vezes. De trás para frente, de frente para trás. De canto, de lado, da maneira que for. Eu quero-te.  Acho que dá pra perceber o quanto me faz feliz, não é? Acho que já notaram que és o amor da minha vida, e que é contigo que eu quero passar minha vida toda. Tá tão na cara que eu sou completamente louca por ti, completamente fascinada pelos teus olhos. E sim, isso tudo é verdade. Não quero mais nada nem mais ninguém. Antes de lhe conhecer eu sempre quis alguém assim, como tu. Alguém que fosse tudo de lindo como tu és. Alguém que tivesse tudo de mágico que tu possuis. E eu ganhei um presente: TU! De um modo incomum, de um jeito estranho, mas real. É que parece que quanto mais eu escrevo sobre nós, mais eu preciso escrever. O que fazes comigo ? Como me consegues deixar assim? Não, eu nunca me senti assim. Não deste jeito. E eu não vou deixar tu ires, nunca. E muito menos irei embora também. Não quero que me largues. Não quero te largar. Não quero ter motivos pra ires embora, pra te deixar a falar sozinho… Eu fiz isso com todos os outros. É, só que dessa vez eu queria muito que fosse diferente. Dessa vez, contigo, eu quero que dê certo. Tu és o meu porto seguro. Porque eu sei que vai estar aqui por mim. Sempre a esperar-me. Sempre a acalmar-me. Não levas tudo o que eu digo a sério e me perdoas se eu erro. Tu está aqui, até quando eu não mereço ou não espero. Eu não sei exatamente o porquê de tu voltares sempre, mas eu gostei de todas as vezes que tu voltaste. E para te falar ainda mais a verdade, eu acho mesmo que tu foste o príncipe que eu esperei a vida inteira. Porque eu te juro, de todas as coisas do mundo, eu só queria olhar para ti. Eu escolheria-te a ti Se me dessem um último pedido, eu escolheria a ti. Mas eu amo-te. Só queria terminar dizendo isso. Eu amo-te. De verdade.

Sem comentários: