sexta-feira, 1 de novembro de 2013

ao mesmo de sempre:

"Em ti vejo o tempo que passou e o sangue que correu, vejo a força que moveu quando tudo parou em ti, a tempestade que não há em ti.
Arrastei-me para o teu lugar e é em ti que vou ficar.

Aqui tudo é mais forte e há mais cor em céu maior. 
Aqui tudo é tão novo e pode ser (é!) amor."

Amo-te! 

Sem comentários: