quarta-feira, 16 de abril de 2014

sem mais.

Começo por falar de ti: de quem foste e quem te tornaste. Das melhores- era assim que ainda te caracterizava. Ao falar de ti, percebo que ja não ouço o eco, por isso, anuncio aqui a minha desistencia . Foi quando me senti apanhada pelo caos que era o  meu Amor por ti que olhei para o lado e vi até que ponto o teu era maior. As minhas palavras estão neste momento esgotadas.




Sem comentários: