segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

"É quando já não se espera nada das pessoas que elas morrem no nosso coração."

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Oswaldo Montenegro


E que a minha loucura seja perdoada porque metade de mim é amor e a outra metade também...

domingo, 8 de fevereiro de 2015

A

E já não espero nada. De ti, já não espero nada, ou melhor, já espero tudo, ou pior que isso só espero o que simplesmente te apetecer dar. E eu aceito. E até volto a aceitar, mas acredita cada vez que olho para ti, vejo a cobardia em pessoa.
Acaba por ser ridículo só falares do que queres, sem pensar se os outros querem ouvir ou não. E não é isso. Não é nada disso. É parares, refletir e perceberes realmente que as coisas, por norma para ficarem esclarecidas devem ser faladas. E eu gosto tanto de ouvir as pessoas...é pena não quereres aproveitar isso, ou conhecer isso. Fico triste. Fico verdadeiramente triste. Não é o que me queres dizer que eu quero ouvir. És tão diferente de mim. És o oposto do que sou. Tu foges sempre. E eu não irei atrás de ti.
 Pergunta- te a ti próprio o que te realmente te interessa e se eu não for uma delas realmente preferia que nunca tivesses voltado à minha vida...
Só mais isto: eu não sou assim tão forte, embora me tenhas ensinado a sê- lo.