segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

domingo, 30 de janeiro de 2011

Guarda-me!


Guarda-me bem, perto de ti, sempre perto, mesmo que eu não te veja ou tu não me fales, estarei ali, junto de ti, como Vénus sempre atrás da lua quando o dia cai e a noite se levanta, silenciosa, altiva, celeste e discreta. Deixa-me ficar ai, ai ninguém me vê, estou protegida pela discrição da noite, pelo silêncio dos pássaros que já dormem e não nos podem denunciar. Serei uma sombra, um suspiro, um sorriso, uma festa no teu cabelo. E a minha presença, certa e segura junto ao teu coração, vai-te trazer de volta os sons das nossas conversas, a temperatura das nossas mãos entrelaçadas uma na outra, o sabor da minha boca na tua, o meu olhar dentro do teu como se nunca tivesse partido, como se nunca mais precisasses de voltar a essa estúpida rotina que nos rege os dias e as noites, e nunca mais te sentirás uma pessoa normal, igual às outras, porque é agora que podes ser dono da tua vida e do teu coração, é agora que tudo pode acontecer de outra forma e a vida se transformar em algo que sempre sonhaste! mrp

sábado, 29 de janeiro de 2011

Amo-te, simplesmente!


Não se ama pelas qualidades. Nem por isto ou por aquilo. Ama-se simplesmente, e sobretudo ama-se apesar deste e aquele defeito.

mrp

Obrigado, por te ter!


Gosto mesmo de ti, e por muito que eu diga, não me canso de dizê-lo.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

2!


Por mais que me irrites (que não é pouco), gosto mesmo de ti, aliás, mais que gostar!

«Não quero que sejas perfeita quero que sejas normal»



--> --> -->