terça-feira, 31 de maio de 2011

E tudo isto tem o valor que tem.

Ri. Ri muito. E ri mais. Dá altas e estridentes risadas. Preocupa-te só com o que podes resolver. Não te chateies. Ignora. Não fracasses. Mede as palavras. Pensa no que fazes. Escuta o teu coração. Pára se for preciso. Pensa numa coisa de cada vez. Lê. Escreve. Pratica o que te faz bem. Dá valor enquanto podes. Testa quando for preciso. Pede perdão e diz que não volta a acontecer. Faz com que acreditem em ti. Não alteres comportamentos que achas correctos. Sê fiel aos teus princípios. Desculpa esta e outra vez. Faz com que sejas desculpada. Não ligues a comentários desadequados. Ouve quem te faz bem. Dorme. Descansa muito. O dia a seguir vai ser melhor. Não chores. Tudo tem uma razão de ser. Tudo o que chega, chega por alguma razão. Ouve música. Música que te acalme. Não escondas o arrojado. Não temas o tímido. Não olhes para trás. Segue, segue em frente. Não desperdices oportunidades. Não percas tempo, mas não vás depressa demais. Diz o quanto adoras as pessoas de quem gostas. Nunca desistas, mas não te humilhes Aprende com os erros e não os repitas. Ouve os conselhos dos teus amigos e familiares. Vai com calma, há sempre alguém que espera por ti. Há sempre alguém que gosta de ti. Há sempre alguém que te dê razão mesmo quando não a tens. Não te arrependas, aprende com isso. Não ouças quem já te fez mal. Manda piadas mesmo que ninguém se ria. Cala. Consente. Respeita. Compreende o incompreensível se for necessário. Tu és tu. E tudo isto tem o valor que tem.

for always!



Deixa-me escrever-te enquanto estas comigo, deixa-me aplaudir os teus defeitos e qualidades. Deixa-me mostrar-te que o amor é o sentimento mais bonito do mundo. Deixa-me pedir-te desculpas, quando sei que erro. Deixa-me abraçar-te mesmo quando tu me afastas. Deixa-me dizer-te que foste o meu primeiro Amor (com letra grande), deixa-me dizer-te que ainda tremo quando me abraças, que todos os beijos guardo-os na memória e num cantinho do meu coração. Deixa-me dizer-te que não vou desistir de ti. Deixa-me pedir-te para ficares quando o que queres é ir embora. Deixa-me falar, com o intuito de ser ouvida. Deixa-me amar-te e tentar mostrar o que sinto por ti, dia após dia…

sábado, 28 de maio de 2011


Não te separes de mim, nem me faças separar-me de ti, caso o faças eu não vou ser eu, eu vou ser restos de ti!

quinta-feira, 26 de maio de 2011

6 !

Seis ricardo, seis. Sou feliz contigo á precisamente seis meses, e só espero que venham mais seis. Eu não sei exactamente o que se passou comigo para ficar desta maneira, afeiçoou-se a mim e á minha forma de pensar, entranhou-se na pele e paralisou-me os nervos. Mas amo-te assim como tu és, e não há melhor que tu, não há Ricardo. Não me interessa se dizem se aquele é giro, ou se veste bem, não me interessa porque nenhum deles és tu, e essa é a diferença, só te quero a ti para mim! E tu compreendes sempre o que te digo para além do que eu te estou a dizer, tu sabes sempre soubeste, mas sempre fomos assim cheios de porquês, mas eu amo-te, amo-te muito!